Como tirar o visto para os EUA: O quase-tabu do visto americano
Planejamento

Como tirar o visto para os EUA: O quase-tabu do visto americano

Oi Mundo! Não faz muito tempo, eu estava planejando a minha primeira ida à Terra do Tio Sam. O destino é a preferência de 11 em 10 brasileiros: Orlando! (vocês sabem que eu inventei o lance de 11 em 10 brasileiros, né?!). Fiquei por lá durante 10 dias e, dessa vez, o Bruno não estava sentado ao meu lado, nem na mala. Mas, achamos importante compartilhar as experiências, já que de fato é o destino dos sonhos de muita gente por aí. A Companhia foi mamãe e papai. Clarooo que há várias histórias ótimas para compartilhar, mas hoje, eu quero falar sobre como tirar o visto para os EUA: Tabu do visto americano. 

Tabu porque tirar o visto americano já foi amedrontador e difícil em um momento longínquo da história, mas hoje as coisas são um tanto quanto diferentes. Os acordos feitos pelo Brasil nas últimas décadas e uma série de contextos históricos e sociais que não é hora nem lugar para contar fizeram com que isso mudasse.

Eu vou contar aqui o passo a passo de como fazer, de como eu fiz e como foi a experiência de minha família nesse processo. Bem como o tempo e dinheiro que gastamos nisso tudo.

Mas antes eu preciso que vocês entendam duas coisas:
  1. Desde que eu me entendo por gente eu faço viagens com meus pais e as férias em família é algo muito importante para nós três. Normalmente viajamos de carro pelo Brasil, sem muita programação e, por isso…
  2. …essa viagem foi um marco para nossa história familiar. Tanto porque é a primeira vez que conseguimos fazer uma viagem internacional quanto porque há uns 5 ou 6 anos ir para Disney era uma realidade extremamente distante para os três. Era algo impossível de se conseguir, caro, trabalhoso e surreal.

Principalmente por conta do segundo motivo, eu e o Bruno resolvemos criar esse blog e te contar que Sim, é possível. Nós queremos te perguntar: “Vamos viajar?” E esperamos que vocês respondam: “Sim, vamos!”.

Depois do momento de euforia por ter feito um bom negócio e pagado bem barato num pacote de viagem, caímos na real: Hey, precisa de visto para entrar nos Estados Unidos, ferrou! ãrn., péra, vamos pensar sobre isso…

Minha mãe não tinha passaporte, meu pai estava com o dele vencido e nenhum dos três tinha o visto americano. Eu indico que se você quer ir para os Estados Unidos, comece a dar entrada na documentação antes de comprar suas passagens. Porque eu corri o risco de dar tudo errado, entende? Tanto o visto quanto o passaporte tem datas de validade grandes, então não tem problema você dar entrada bem antes da viagem. Sem falar que todos esses documentos geram custos, então o planejamento é essencial. Uma boa dica é: faça mensalmente: primeiro pague o passaporte. Depois junte dinheiro nos próximos 2 ou três meses e dê entrada no visto americano.

MINOLTA DIGITAL CAMERA
www.freeimages.com

Se você está planejando viajar para algum país do Mercosul, boa notícia, sua identidade é o suficiente. O passaporte é super dispensável. Os países do Mercosul podem ser consultados aqui.

O passaporte

Para tirar o seu passaporte no Brasil é bem simples. Basta entrar no site da Polícia Federal, preencher uma ficha com dados pessoais e pagar o GRU (taxa para requerer passaporte) no valor de R$247,25. Uma observação importante é: a validade do Passaporte é de 10 anos, para maiores de 18 anos. Ou seja, você só vai precisar pagar isso de novo daqui a 10 anos, se acalme!
Depois do boleto pago, é só entrar no sistema da Policia Federal, escolher o posto de sua preferência e marcar uma data. Em condições normais, esse processo todo é bem rápido. No caso dos meus pais, deu para fazer tudo em uns 20 dias. Para informações mais detalhadas, entre no passo a passo pelo site da Polícia Federal, clicando aqui. Preste atenção na documentação necessária para menores de idade.

No dia e horário marcado é só aparecer lá com seu rostinho lindo e os documentos necessários. Eles vão tirar uma foto, coletar suas digitais e falar para você voltar depois de uns 10 dias para buscar o documento. E então está pronto.

Se você pretende viajar pela União Européia, a sua lista de documentos acaba aqui! Na hora de passar para imigração na entrada do país é importante levar uma reserva de um hotel, ou a carta convite de alguém dono da casa que você vai se hospedar. Bem como um extrato de cartão (travel money e/ou cratão de credito) para provar que você tem dinheiro para viajar por lá. A imigração na UE é bem tranquila e normalmente todo mundo recebe autorização de ficar durante no máximo 6 meses batendo perna pelo “velho mundo”.

Guia completo de como tirar o visto americano sozinho!

Como tirar o visto para os EUA

Mas como nem tudo no mundo é tão fácil, se você assim como eu, pretende viajar para a America vai ter que dispor de mais um pouquinho de dinheiro e tempo. Visto Americano. Existem diversos tipos de visto para entrar nos EUA, mas como aqui estamos falando de turismo, vou me atentar para esse tipo. Você pode conseguir um passo a passo do precedimento no site do consulado americano no Brasil. Mas em resumo, preencha o DS-160 (formulário online em inglês disponível no site do consulado). Esse é um formulário que deve ser preenchido com calma e conferido mil vezes para que nenhuma informação seja completada de forma errada. Qualquer erro no DS-160 causa uma recusa no visto. Uma dica para quem não domina muito o inglês, não está com paciência para o preenchimento do formulário ou está morrendo de medo de dar alguma coisa errada nesse processo é contratar uma agência para esse trabalho. Uma amiga contratou uma aqui no Rio quando foi para a Disney e pagou menos de R$ 100 por pessoa para que a agência fizesse todo o procedimento burocrático. Quem tiver interesse pode entrar em contato pelo telefone: (21) 981159238.

Depois do formulário preenchido é a vez da taxa do consulado americano. Ela vem no valor de U$160. Depois de pago e baixado, você entra em um outro site para marcar as duas visitas (no caso de contratar uma agência, ela também fará a marcação para você).
As visitas são: 1 – cadastro de fotos e digitais (No Rio o prédio é no Humaitá); 2 – entrevista no consulado americano (no Centro do Rio). Esse processo todo durou um mês. Preenchemos as fichas juntas e todas as entrevistas foram feitas em família. Isso facilita!

conversation-1-1480257
www.freeimages.com
Dicas pessoais da temida entrevista.
  1. Você não tem nada a temer, então não fique com medo e conte a verdade. Eles falam em português!!
  2. Seja firme e no caso de entrevistas em família combine com uma pessoa só falar para não dar a impressão de nervosismo;
  3. Você está sendo observado desde a hora que entra na fila, haja naturalmente;
  4. Tome cuidado com o visto para menores de idade, siga rigorosamente os procedimentos que vai receber durante o processo;
  5. Pesquise, leia e converse com todo mundo que você conhece que já passou por isso. A internet está aí para facilitar a vida, aproveite! Comece a pesquisa com esse artigo do Vai pra Disney?.

Não se preocupe, a organização é extrema e todo o passo a passo é recebido pelo e-mail. No dia do cadastro de digitais e da entrevista vá obrigatoriamente com o seu DS-160 impresso e no dia da entrevista não é permitido entrar com celular e nem objetos cortantes.

Ao contrário do que parece, não tem segredo nenhum, seguindo rigorosamente os passos exigidos pelo consulado não tem erro. Daí é só ouvir “visto concedido e boa viagem”.

Claro que ficamos apreensivos e que dá aquele medinho básico. Principalmente porque já tínhamos comprado tudo e precisava dar tudo certo. Talvez por isso que tomamos todos os cuidados necessários para dar tudo certinho mesmo. E deu.

Optamos por receber os passaportes em casa e depois de uns 15 dias eles chegaram com as anotações do visto americano e a autorização de 10 anos. Mas se você tiver muita pressa, pode ir buscar.

Em países como o Canadá também é necessário o visto para entrar. Eu não conheço muito o procedimento, mas o ideal, seja no Canadá ou em qualquer outro país, é buscar informações pelos sites dos consulados. Não tem erro buscando a informação no lugar certo.

UPDATE!

O mais novo acordo entre EUA e Canadá diz que se você tem o visto de turismo americano e quiser entrar para turismo no Canadá, não precisa mais tirar o visto canadense. Basta entrar no site do consulado do Canadá, fazer a solicitação de entrada e pagar uma pequena taxa.

Depois foi só alegria e sorriso. Podíamos planejar de verdade nossa viagem.

O texto ficou gigante eu sei, mas esses procedimentos de documentos são burocráticas mesmo. Mas não são impossíveis e nem tão complicados quanto parece. Se joguem de cabeça galera!

Espero que te ajude, te sirva. Me conta depois como foi a sensação de ouvir “Visto concedido, boa viagem!”

beijo.beijo.
M.

Similar Posts

Inscreva-se
Notifique-me sobre
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários