Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
América | Brasil | Rio de Janeiro | Roteiros

Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)

*Relato de nossa experiência pessoal em como é se hospedar no Portogalo Resort.

Era agosto de 2017 e íamos completar 2 anos de namoro. A gente viajou para comemorar no ano anterior e achou que era de extrema importante criar essa tradição (porque para dois viciados em viagens qualquer motivo é sempre uma ótima desculpa né?).

Começamos a pesquisar e queríamos algo especial e diferente. Íntimo. E achamos que um resort era uma boa opção. Já tínhamos conversado sobre ele uns tempos atrás. Eu – Mariana – sempre tive um pé atrás. Com todo esse espírito livre e explorador, tinha a impressão que seria um tédio passar um fim de semana in-tei-ro dentro de um “hotel”. Mas, juntos, achamos que era uma boa oportunidade de passar um fim de semana diferente.

Fazendo a escolha

Escolhemos o Portogalo, em Angra dos Reis. Das coisas que levamos em consideração para a escolha:

  1. A viagem era curta, precisava ser um lugar perto;
  2. A gente gostava da ideia de um Resort All Inclusive, afinal tem coisa melhor do que comer à vontade?;
  3. A paisagem do hotel parecia maravilhosa;
  4. O hotel tinha várias opções de lazer, incluindo um teleférico;
  5. Dava para chegar à praia com facilidade;
  6. Tinha um preço que podíamos dispor (dividido em algumas vezes no cartão de crédito, óbvio!);
  7. Eles negociaram bem (trocaram o almoço de sexta, pelo almoço de domingo);
  8. Tinha um evento de queijos e vinhos no sábado à noite

Escolhido, reservado e de malas prontas, entramos no carro (depois de trabalhar na sexta o dia todo) e pegamos a já conhecida Rio-Santos. A estrada é tranquila e o caminho é curto. Chegamos ao hotel, descemos as malas, estacionamos o carro e fomos para o check in. A primeira experiência diferente foi logo na entrada: em recepção gigante, cheia de sofás e bonita. Acostumados a nos hospedar só pela simplicidade e praticidade do Airbnb, achamos um loucura preencher ficha e responder qual seria o nosso próximo destino. (hahaha!) Nos deram uma pulseira de cor amarela e falaram que precisaríamos ficar com ela no pulso até ir embora, no domingo.

A experiencia

Um funcionário nos levou até o quarto (wow, que chique!), onde deixamos as malas e fomos para o jantar. Lá no restaurante tinha salada, massa, carne… Nos demos ao luxo de beber um vinho e sentar na janela que dava vista para o mar (não que desse para ver alguma coisa, efetivamente, naquela hora da noite). As bebidas não são incluídas no pacote do hotel que escolhemos. Pelo número do seu quarto eles anotavam tudo que a gente consumia em bebidas e pagamos a conta de consumo na hora do check out. Poucas pessoas estavam jantando e descobrimos que a cor das pulseirinhas podiam variar. Ficamos criando teorias para o que cada cor representava. Depois saímos para conhecer e explorar o hotel: uma piscina, alguns jogos de mesa, uma sala de cinema, um bar, uma varanda com mesas com vista para o mar. Bonito, simples e muito aconchegante.

No dia seguinte, o café da manhã começou nos dando alegria para o dia todo: pães, bolos, frutas, cereais, doces, salgados. Dava para ficar o dia todo por ali comendo. Mas tinha um passeio que levaria a uma cachoeira e depois para andar de jardineira pelo bairro. Encontramos o guia do hotel e fomos passear. Foi bem legal!

Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Vista do restaurante

E daí o almoço e a primeira lição que tomamos em um all inclusive foi: coma cedo, a comida está fresca, pouco mexida e tem mais variedade. Na saída do almoço havia uma brincadeira: todo mundo sugeria o peso para um melão e quem chegasse mais perto ganharia um passeio, fizemos nossas apostas, claro!

A tarde fomos andar de teleférico, passear na praia, tomar sol na piscina do hotel, tirar fotos e aproveitar o pôr do sol no lindo gramado de frente para o nosso quarto. Já voltando para o quarto descobrimos que euzinha aqui (Mariana) cheguei mais próximo do peso do melão e a gente ganhou um passeio de stand up na praia! Uuhul!!!!

Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Teleférico que leva até a praia
Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Stand Up na praia próximo ao resort
Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Pôr do sol no gramado
Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Dá pra passar horas apreciando a vista e relaxando no gramado

E à noite fomos para mais uma sessão de comer até morrer alimentação: noite de queijos e vinhos.

No domingo, café da manhã delícia, seguido do passeio de teleférico para chegar à praia e fazer o stand up ganho graças ao peso do melão. Mas como chegamos cedo demais por lá, o dono do stand up não havia chegado. Fizemos sessão de fotos e tomamos sol enquanto esperávamos por ele.

Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
Uma praia praticamente sua

Voltamos, ajeitamos as coisas para ir embora, fomos para o almoço, check out, pagamento do consumo e só então pegamos o carro novamente para voltar ao Rio.

Como é se hospedar no Portogalo Resort (all inclusive)
giphy.com

Opinião

Nossa experiência no final das contas foi bem positiva. Gastamos mais ou menos a mesma coisa do que um fim de semana de bate e volta em qualquer praia do Rio (ok, talvez um pouco mais). Mas comemos à vontade, sem se preocupar se era caro ou não. Apesar de programações tranquilas, foi divertido, diferente e relaxante. Ótima dica para quem está procurando uma viagem diferente, ou um jeito especial de comemorar alguma coisa.

E vocês? Já tiveram uma experiência dessas? Conta para gente nos comentários!

Estenda sua viagem até o Rio de Janeiro. Esse guia definitivo da cidade vai te ajudar!

Similar Posts

Inscreva-se
Notifique-me sobre
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários